Por Arthur Rodrigues

Sabemos que muitos cristãos encontram-se em situações de miséria e precisam de uma mão amiga, mas o vício do assistencialismo estatal e permanente deve ser repudiado por todo bom seguidor de Cristo.

A ajuda na urgência é saudável, prudente e estimulada pela Bíblia, devemos estar aptos para trabalhar nesse campo missionário. Entretanto, em diversas oportunidades a Bíblia também nos incentiva a apoiar a cultura do trabalho: “Os bens que facilmente se ganham, esses diminuem, mas o que ajunta à força do trabalho terá aumento” (Provérbios 13:11).

O Espírito de Profecia reiteradas vezes também nos orienta nesse sentido: “Ninguém em condições de trabalhar, deve ser ensinado a esperar alimento, roupa e casa de graça. Por amor deles próprios, bem como dos outros, deve ser planejado um meio pelo qual produzam o equivalente àquilo que recebem. Animai todo esforço quanto à manutenção própria. Isto fortalecerá o respeito de si mesmo, e uma nobre independência. A ocupação da mente e do corpo num trabalho útil é essencial como salvaguarda contra a tentação” (A ciência do bom viver, pág. 177).

Ajude seu irmão, ofereça sua mão. Mas além disso, crie condições para que a cultura do trabalho transforme definitivamente a vida dele!