Por Davi Caldas

Enviei a carta a seguir ao reverendo Augustus Nicodemus, por e-mail, no dia 29 de Março de 2020. Ela trata de um estudo que ele costuma a passar sobre seitas e heresias, em suas igrejas (e quem tem gravações no Youtube), no qual trata também das doutrinas da Igreja Adventista do Sétimo Dia (IASD). Nela eu explico ao reverendo, de maneira respeitosa e cordial, como ele relacionou à IASD várias doutrinas que na verdade não são sustentadas pela IASD. Como o estudo dele é público, escrevi a carta não apenas pensando no reverendo, mas no público em geral. Por isso, eu a disponibilizo aqui do modo como a enviei. Aviso de antemão: a carta é grande. Esse post traz apenas a introdução e, no fim dele, um link para baixar o PDF da carta completa.

________________

Prezado Reverendo Augustus Nicodemus,

Meu nome é Davi Caldas, sou um cristão adventista do sétimo dia (da linha histórica, tradicional, principal) e aprecio muito suas pregações e exposições da Palavra de Deus. De berço cristão protestante, fui membro da Igreja Presbiteriana do Brasil em minha adolescência (durante uns três anos) e me tornei adventista por volta dos meus 18 anos, após estudar por quase dois anos a doutrina da Igreja Adventista do Sétimo Dia (IASD). Sou formado em jornalismo pela UERJ, escritor (de temática religiosa) e um dos criadores e articulistas do blog “Reação Adventista”, que vai fazer quatro anos em junho.

O foco do blog “Reação Adventista” tem sido, desde o início, levar aos cristãos (adventistas ou não) temas relevantes como apologética teísta e cristã; princípios básicos de exegese; lógica formal; filosofia da religião; conhecimento dos principais sistemas hermenêuticos e sua análise à luz da Bíblia; pregação expositiva; exaltação das 5 Solas da Reforma Protestante; combate à filosofias antibíblicas como marxismo, feminismo moderno (segunda e terceira ondas), abortismo e relativismo; sugestão de material teológico de qualidade; e, claro, a exposição correta das doutrinas adventistas. Esse projeto também possui página no Facebook, no Twitter, no Instagram e canal no Youtube. E pretendemos, em breve, criar uma editora de livros.

Julgo importante destacar que, de vez em quando, eu posto alguns vídeos seus nesses nossos meios de comunicação. Eu me lembro, de cabeça agora, de ter postado um seu sobre a função da Lei na vida do cristão e uma exposição sua sobre expulsão de demônios. Os demais administradores do Reação já postaram outros vídeos seus. Reconheço que o reverendo é um cristão verdadeiro e louvo a Deus pelo seu trabalho. Comprei, no ano passado, uma de suas obras escritas, “A Bíblia e seus intérpretes: uma breve história da interpretação”, o qual recomendo bastante a leitura para os cristãos em geral (incluindo os adventistas do sétimo dia). Pretendo comprar outros no futuro.

Ditas essas coisas, gostaria de introduzir o assunto que me leva a escrever essa carta. Espero de coração que você a leia com atenção e cuidado, pois eu a escrevi com muito zelo e na esperança de iniciar uma comunicação honesta, cristã, intelectual e frutífera com a sua pessoa. Penso que podemos ganhar muito como irmãos se você aceitar ler minhas palavras e me responder. E como creio na sua sinceridade e amor cristãos, julgo que a sua leitura e a sua resposta ocorrerão.

Meu assunto são dois vídeos que assisti seus a respeito das doutrinas da Igreja Adventista do Sétimo Dia (aqui e aqui). O conteúdo dos dois vídeos é basicamente o mesmo. É um estudo já pronto seu que você costuma a passar em sua igreja de tempos em tempos, como parte de séries sobre seitas e heresias. No estudo, você comenta que a IASD sustenta as seguintes doutrinas: (1) exclusivismo; (2) Jesus como tendo natureza pecaminosa; (3) Bíblia e Ellen White no mesmo patamar; (4) salvação pelas obras (incluindo a guarda do sábado); (5) Domingo como sendo uma criação do imperador Constantino; (6) Satanás como co-redentor do ser humano; (7) a expiação/salvação na cruz como sendo incompleta; (8) Cristo como sendo o Arcanjo Miguel antes da encarnação; (9) a mortalidade da alma.

Embora você tenha, de fato, ido até documentos adventistas (o que denota um senso de honestidade de sua parte), preciso dizer que desses nove tópicos abordados, apenas os dois últimos representam de modo preciso as doutrinas da IASD. Realmente cremos que o Jesus, antes de encarnar, era o Arcanjo Miguel (que não entendemos ser uma criatura, mas sim uma forma anterior de Jesus) e que o homem, quando morre, fica em um estado inconsciente até a ressurreição. As demais doutrinas citadas não são crenças adventistas, mas sim leituras equivocadas de nossos documentos. E eu gostaria de mostrar isso, com todo o respeito, para o reverendo.

A minha intenção não é, de maneira alguma, afrontar a sua pessoa ou me arrogar como alguém que sabe de tudo. Você é um teólogo respeitado, estudioso, temente a Deus. É um doutor de fato e de direito. E eu sou apenas um irmão em Cristo. Minha intenção é de colaborar com o seu ministério. Eu quero que o seu estudo sobre os adventistas seja o mais fiel possível à realidade. Isso será bom para o senhor, que terá mais crédito ao falar sobre os adventistas (pois terá ouvido a doutrina diretamente de um adventista estudioso e cheio de fontes), e é bom para os adventistas, que terão suas crenças bem representadas no seu púlpito. É muito ruim, reverendo, ser acusado de algo que não é verídico. Falo por experiência própria. As pessoas vêem o seu estudo e depois me acusam de um monte de coisas que a IASD não defende. E estou falando da linha principal, a histórica, tradicional. Eu faço parte dessa mesma IASD histórica que você tratou no estudo. É essa IASD que está tendo as doutrinas mal representadas.

Não digo isso para condená-lo. Não acho que foi proposital. Nem acho que foi um erro inadmissível. Na realidade, o estudo do adventismo exige o conhecimento específico de alguns aspectos basilares do movimento e de alguns livros-chave. Quando não se sabe disso, é fácil iniciar o estudo com uma metodologia errada e acabar chegando a conclusões muito distorcidas. Uma vez que você ama a verdade (assim como eu), acredito que apreciará que um adventista que conhece esses aspectos basilares te oriente sobre a doutrina adventista, a fim de que você possa, futuramente, expô-la de maneira acertada, precisa e honesta em seu estudo sobre seitas e heresias (se é que você considerará a IASD herética depois dessa carta). A intenção principal da minha carta é essa.

Por que isso é importante para você? Porque Deus nos alerta que não devemos dar falso testemunho sobre o próximo (Êx 20:16, 23:1; Dt 5:20; Pv 25:18; Mt 15:19, 19:18; Rm 13:9). Se há a possibilidade de você ter representado erroneamente as doutrinas adventistas, você precisa averiguar isso. E se for constatado o seu erro, é sua obrigação cristã fazer reparos em seu estudo.

Tendo deixado clara a minha principal intenção com essa carta, podemos partir para as análises. A estrutura será a seguinte: avaliarei cada um dos pontos que você expõe em seu estudo sobre a IASD, mostrando (1) onde ocorreram os equívocos, (2) por quais razões e (3) como a IASD realmente crê (provando tudo com muitas citações de livros da instituição, como o “Tratado de Teologia Adventista”, o “Questões sobre Doutrina”, o “Em busca de Identidade”, etc.).

Nas considerações finais, faço dois pedidos especiais ao reverendo. Creio que o conteúdo bem embasado da carta justifica estes pedidos. Após isso, há uma tabela contendo um resumo muito sucinto das suas alegações e minhas objeções. A tabela mencionada facilita a consulta a argumentos específicos e pode ser útil até para o caso do reverendo perceber que vai demorar muito tempo para ler a carta. Mas ela não substitui o conteúdo amplo e detalhado da carta. Por fim, nas duas últimas páginas, há uma bibliografia recomendada com trinta obras. A bibliografia contém os livros dos principais teólogos adventistas – os quais utilizei para embasar o conteúdo desta carta. Há também dois livros de Calvino que, a julgar pela sua argumentação no ponto 8, acredito que o reverendo não deve ter tido ainda a oportunidade de ler.

Sei que essa carta está extensa (são 61 páginas em folha A4, fonte Times, 12) e que, sem dúvida, o reverendo tem muitos afazeres. Mas rogo que não a deixe de lê-la por inteira e responder a mim e ao público, mesmo que demore. Isso é algo realmente muito importante para mim e para milhares de adventistas admiradores do seu ministério. Se escrevo essa carta é justamente pelo respeito que nutro pela sua pessoa e trabalho. Eu não me daria a esse trabalho se enxergasse o reverendo como desonesto, orgulhoso, teimoso ou destemperado. Acredito mesmo que o reverendo lerá com amor, honestidade e simpatia. E oro por sua resposta.

_____________

Obs.: Como a carta ficou muito extensa para um post de blog (61 páginas), vou deixar aqui abaixo o link para baixar o PDF dela. É só clicar, baixar e abrir. Essa mesma introdução que postei aqui está na carta. O leitor pode pular e ir direto para o tópico 1, no início da página 3. Boa leitura!